É bem provável que, em algum momento de sua vida (acadêmica ou não), você já tenha se deparado com o termo “et al.” durante a leitura de um texto. Se você não foi curioso ao ponto de buscar o significado disso durante aquela leitura (muita gente não o é), segue aqui a explicação.

“Et al.” é uma abreviatura do termo latino et alii, que significa “e outros”. Segundo a ABNT (NBR 6023:2002), ao elaborar a referência de uma obra cuja autoria seja de mais de três autores, indica-se apenas o nome do primeiro autor e acrescenta-se a expressão et al. Por exemplo:

URANI, A. et al. Constituição de uma matriz de contabilidade social para o Brasil. Brasília, DF: IPEA, 1994.

O mesmo deve ser feito ao longo do texto em caso de citação extraída de tal obra, conforme apresento nos exemplos a seguir:

a) Segundo Urani et al. (1994), a contabilidade social…;

b) Urani et al. (1994) afirmam que a contabilidade social…;

c) A contabilidade social… (URANI et al., 1994).

Por fim, com base nos erros que frequentemente aparecem em textos a serem revisados aqui na Textuar, quero destacar dois pontos importantes:

1) Veja que no item “b” o verbo foi conjugado no plural. Isso porque o sujeito é “Urani e outros”, ou seja, “eles”; logo, “eles afirmam”.

2) O termo de fato abreviado é “alii”, por isso devemos usar um ponto logo depois de “al.”, e não depois de “et”, combinado?

Até a próxima!